Copa São Paulo Light

Artmix Banner

Muita chuva marcou a 3ª rodada do Light


| 9 anos atrás | Por:
Foto: Flávio Quick - A "molhada"largada da categoria Júnior Menor.

Foto: Flávio Quick – A “molhada”largada da categoria Júnior Menor.

Competição foi disputada no Kartódromo de Interlagos, em São Paulo

Neste sábado (13) o Kartódromo de Interlagos, em São Paulo, abriu seus portões para pilotos e equipes que participaram da terceira rodada da Copa São Paulo Light de Kart 2013. Na pista estiveram 129 pilotos divididos em nove categorias que demonstraram suas habilidades diante de um dia marcado pela chuva e a pista molhada quase que todo o tempo.

Assim como acontece em toda a temporada os treinos livres preparatórios para a corrida foram realizados na sexta e no sábado e, diferente das condições encontradas no dia da corrida, os preparativos e ajustes foram todos feitos para condições de pista seca. Deste modo os pilotos tiveram muito trabalho para, direto na tomada de tempos, encontrarem o melhor acerto para seus equipamentos.

Por ironia do destino os primeiros a tomarem a pista foram exatamente os mais jovens. A categoria Mirim abriu a programação que, durante todo o dia, teve um nome dominando a classe. Rafael Câmara, da equipe Sabiá Racing, não deu a menor chance para seus adversários e, com tranquilidade, marcou a pole-position e venceu as duas provas do dia. Na primeira corrida a segunda posição ficou com Gabriel Gomez, seguido por Pedro Braga. Na segunda prova Pedro foi quem ficou em segundo trazendo Pedro Aizza, na terceira posição.

A Cadete entrou na pista logo na sequência. Diante de uma pista muito escorregadia os toques e rodadas foram inevitáveis trazendo ainda mais emoção para quem acompanhava as disputas dos boxes e da arquibancada. Leonardo Rufino fez a pole-position, mas, as brigas foram muito acirradas nas duas corridas. Sempre formado por quatro ou cinco pilotos as ultrapassagens foram uma constante no primeiro pelotão e era difícil determinar quem seria o vencedor. Felipe Baptista venceu a primeira prova seguido por Rufino e Paulo Coelho. Na segunda prova foi a vez de Rufino dar o toca e vencer com Baptista em segundo e João Vitor Barcelos, em terceiro.

Na Júnior Menor um piloto que tem evoluído muito nas provas desta temporada conseguiu mostrar que realmente está na briga por um lugar de destaque na categoria. O mineiro Gabriel Paturle conquistou a pole-position com quase sete décimos de vantagem e, na primeira bateria, teve uma atuação praticamente sem erros. Diante de uma pista que se mostrava mais molhada a cada volta ele manteve-se tranquilo e venceu com facilidade deixando Juan Andreu Neto em segundo e Yanni Fontana, em terceiro. Na segunda bateria, por sua vez, o filtro de ar do kart de Gabriel se encharcou com água e o kart não arrancou na largada. Assim, melhor para Marcel Della Coletta que assumiu a liderança e venceu com quase nove segundos de vantagem para Giuanluca Petecof, o segundo e Juan Andreu, em terceiro.

As disputas da categoria Júnior também mostraram um alto nível de competitividade, porém, da segunda posição para trás. Lá na frente, sem ser ameaçado em momento algum do dia, Felipe Drugovich, do Paraná, marcou a pole-position e venceu as duas corridas com muita tranquilidade. Na primeira corrida a segunda posição ficou com Giuliano Raucci e, na terceira posição, ficou Pedro Cardoso. Na segunda prova, por sua vez, o segundo colocado foi o carioca Zayia Fontana trazendo Rafael Martins, em terceiro.

Encerrando o grupo de atividades da parte da manhã os pilotos da Sprinter tomaram o traçado com um bom grid, que posicionou 17 pilotos para a largada. Assim como aconteceu na categoria anterior esta classe teve um nome que dominou todas as atividades. Lucca Croce, da cidade de Jaú, no interior paulista, mostrou que vem aprimorando muito seu aprendizado. Filho, neto e sobrinho de renomados pilotos de kart o garoto mostrou que também tem o DNA da família Croce marcando a pole-position e vencendo as duas corridas. Bruno Baptista e Felipe Rezende completaram os três primeiros na corrida de abertura. Na segunda bateria, Nikolas Gaigarlas chegou em segundo e Rodrigo Baptista, em terceiro.

Abrindo as atividades da tarde a categoria Sênior “A” trouxe para pista uma briga de renomados pilotos. Diante das condições adversas do traçado, porém, quem se sobressaiu foi o gaúcho Eduardo Dieter que marcou a pole e venceu as duas corridas. Na primeira prova ele foi seguido por Alain Sisdelli e Daniel Croce e, na segunda, foi a vez de Daniel ficar em segundo e Fernando Oizumi, em terceiro.

Na sequência das atividades vespertinas os garotinhos da Super Cadete fizeram as suas provas. A primeira corrida foi sem chuva o que facilitou a vida dos pilotos, mas, na segunda bateria, o clima resolveu intervir novamente tornando o traçado molhado e escorregadio. Com uma volta espetacular na tomada de tempos, também realizada na chuva, Diego Ramos conseguiu a pole-position com uma marca quase oito décimos mais rápida que a do segundo colocado. Nas corridas, porém, quem mostrou seu talento foi Matheus Morgatto, que venceu as duas provas. Na primeira corrida ele foi seguido por Diego e por Paulo Coelho. Já na segunda prova a segunda posição ficou com Felipe Baptista e, em terceiro, Luiz Vinícius Rosate.

O maior grid do sábado e, também, as corridas mais disputadas do final de semana foram as da classe Super Master. Ao todo 26 pilotos estiveram no grid o que tornou as duas corridas as maiores atrações do dia. Vinícius Escarlate, de maneira impressionante, conseguiu uma ótima volta na classificação e com o tempo de 53s836 ficou com a pole. Foi dele também a vitória na primeira corida com uma considerável vantagem de quase cinco segundos para Marcos Pelli, o segundo. André Matinha chegou em terceiro. Na segunda bateria o vencedor foi Christiano Matheis que sofreu fortíssima pressão de Pelli, nas voltas finais, mas, que acabou recebendo a bandeirada em segundo. Matinha foi novamente o terceiro.

Finalizando o sábado de muita chuva e corridas emocionantes os pilotos Graduados entraram na pista formando um grid com 20 karts. Mostrando-se um especialista na chuva o piloto gaúcho Matheus Leist não se intimidou diante dos principais concorrentes de sua categoria no país e, com um tempo quase sete décimos mais veloz que o estabelecido pelo segundo colocado, ficou com a pole. Nas duas corridas, assim como na classificação, o piloto venceu com grande facilidade. Vitor Baptista chegou em segundo também nas duas. Artur Fortunato foi o terceiro na primeira provas e Pietro Rimbano, o terceiro na segunda.

“Um dia de provas com chuva é sempre mais complicado. As reações na pista parecem estar acontecendo em câmera lenta e o vencedor, efetivamente, é quem erra menos. As provas foram emocionantes e espero, que na quarta rodada, em Maio, São Pedro nos traga um dia bonito, com sol e que todos possam levar seus equipamentos ao nível máximo de rendimento”, comentou Rafael Cançado, promotor do Light.

Fotos: Flávio Quick

Assessoria de comunicação da RBC Preparações de Motores Ltda
Jornalistas Responsáveis: Flávio Quick e Fabiola Cadar

Comments are closed.