Copa São Paulo Light

Mais de 130 pilotos na segunda etapa do Light


| 7 anos atrás | Por:
Foto: Flávio Quick - Grids cheios e muita competitividade marcaram a etapa.

Foto: Flávio Quick – Grids cheios e muita competitividade marcaram a etapa.

Copa São Paulo de Kart foi disputada em Aldeia da Serra com a “casa cheia”

A pista do Kartódromo Aldeia da Serra, em Barueri, na Grande São Paulo, recebeu neste sábado, dia 15, as atividades da segunda etapa da Copa São Paulo Light de Kart. 133 competidores de todas as partes do país buscaram as vitórias na rodada dupla que marcou a primeira disputa do ano nesta que é uma das mais tradicionais pistas do estado de São Paulo.

Passado mais de um mês da primeira etapa, que fora disputada na pista de Interlagos, todas as categorias tiveram acréscimo no número de competidores. Os maiores números brutos foram o da Graduado e Júnior Menor, com 23 pilotos. Porém, somando-se as classes Sênior “A”, Sênior “B” e Super Sênior o número foi de 38 competidores.

Sob um sol escaldante e temperaturas que por quase todo o dia ficaram acima dos 30 graus, pilotos, equipes e todos que estavam na pista sofreram bastante diante de condições climáticas tão extremas. O traçado utilizado, o mais tradicional da pista de Barueri, proporcionou aos pilotos muita velocidade e, acima de tudo, competitividade.
Como sempre acontece nas provas do Light a programação teve na parte da manhã as categorias Cadete, Júnior Menor, Júnior e Sprinter. à tarde, completaram o dia de competições as classes Sênior “B”, Sênior “B”, Super Sênior e Graduado.

A Cadete abriu a pista com disputas de arrepiar. Enrico de Lucca fez a pole-position com um diferença de três milésimos para o segundo colocado. Nas corridas, a competitividade esteve em alta todo o tempo. Várias trocas de posição e, principalmente, muita disciplina dos pilotos evidenciaram o grande desenvolvimento que os pilotinhos estão passando. Na primeira bateria Leonardo Rufino foi o vencedor seguido por Enrico de Lucca e Gabriel Crepaldi. A segunda corrida foi marcada por uma recuperação impressionante. Rafael Câmara, que havia chegado em segundo na primeira prova, foi desclassificado por falta de peso em seu kart e, com isso, teve de largar na última posição na segunda bateria. Após uma largada perfeita o piloto se posicionou por fora e, na terceira curva, já ocupava a oitava posição. Enquanto os líderes brigavam entre si Rafael fazia arrojada prova de recuperação e, na sétima volta, ele já assumira o primeiro lugar. Como na classe Cadete a troca de vácuo é constante ele foi perseguido pelo primeiro pelotão até a última volta, quando acabou sendo superado por Leonardo Rufino, que venceu novamente. Câmara chegou em segundo e Enrico, em terceiro. No geral da etapa Rufino venceu com de Lucca em segundo e Gabriel Crepaldi, em terceiro.

Na Júnior Menor a competitividade foi tão grande que, logo na tomada de tempos, os sete primeiros colocados foram separados por menos de um décimo o que deu a expectativa de duas provas muito disputadas. Caio Collet, Vinícius Ponce e Guilherme Peixoto se revezaram nas primeiras posições fazendo uma primeira bateria muito disputada. Ponce acabou ficando com a vitória seguido por Peixoto e Paulo Coelho. Na segunda bateria Guilherme Peixoto assumiu a ponta na segunda volta para não mais perder o seu posto e seguir na ponta até a bandeirada final. Ponce chegou na segunda posição e Paulo Coelho, em terceiro. Pela soma dos resultados Peixoto venceu a etapa com Ponce em segundo e Paulo Coelho, em terceiro.

Dentre os pilotos da classe Júnior o destaque na tomada de tempos ficou com Juan Crespi que marcou a pole-position com o tempo de 41s889. No mesmo centésimo os outros quatro pilotos atrás dele também registraram as suas marcas. A corrida foi bastante disputada e, nas primeiras voltas, várias ultrapassagens e retomadas de posição marcaram a briga pelas primeiras posição. O gaúcho Arthur Leist conseguiu se destacar e após assumir a liderança seguiu abrindo vantagem até receber a bandeirada com quase três segundos de frente para Murilo Colleta, que chegou em segundo. Eduardo Souto, em grande prova de recuperação, chegou em terceiro. Na segunda prova Leist conseguiu ser ainda mais preciso e, de ponta a ponta, venceu novamente. Juan Crespi chegou em segundo e João Pedro Guim, em terceiro.

Fechando as provas da manhã a Sprinter teve Erick Lutum partindo da pole. Ele, Rodrigo Batista, Caio Parizotto e Luiz Matheus travaram uma bela disputa pelos primeiros lugares. Lutum acabou vencendo seguido por Batista e Parizotto. A segunda bateria teve os mesmos protagonistas pelas primeiras posições. Porém a primeira posição ficou novamente com Lutum seguido por Luiz Matheus e Rodrigo. No geral da etapa Erick Lutum venceu com Rodrigo Batista em segundo e Luiz Matheus, em terceiro.

Com o ápice de temperatura do dia e os termômetros na casa dos 34 graus, a categoria Sênior “A” tomou a pista abrindo as atividades da tarde. Ricardo Thomazi fez a pole-position, mas, ainda na primeira volta perdeu a liderança para Vinícius Corbo. Na volta seguinte, porém, ele reassumiu o primeiro posto, seguido por Dudu Dieter. Na sétima volta Dieter assumiu a ponto, mas, Ricardo seguiu no seu encalço. Ambos se distanciaram um pouco do pelotão até que, na última curva, Ricardo voltou a ultrapassar Dieter e venceu a bateria. Dieter ficou em segundo e Alain Sisdelli, em terceiro. Na segunda bateria foi a vez de Dieter vencer com Sisdelli em segundo e Thomazi, em terceiro. Pela soma dos resultados Dieter venceu a etapa seguido por Thomazi e Sisdelli.

Pela Sênior “B” Bruno Max fez a pole-position com o tempo de 43s171. Também nesta classe chamou a atenção a competitividade com os cinco primeiros pilotos separados por 73 milésimos. Após um toque na largada Bruno teve o radiador de seu kart empenado o que lhe obrigou a abandonar a corrida. Melhor para Vinícius Serafim que, em corrida de recuperação, assumiu a ponta na décima volta e não mais perdeu o posto até a bandeirada final. Diego Veras chegou em segundo e Lucas Salles,em terceiro. O mesmo resultado acabou acontecendo na segunda bateria e, consequentemente, no geral da etapa.

A classe Super Sênior teve na pole o piloto Richard Salgado que registrou o tempo de 43s118. Nas corridas, porém, as baterias foram completamente dominadas por um dos grandes nomes do kartismo nacional. Renato Russo, hepta-campeão Brasileiro de Kart, ganhou as duas corridas e esta segunda etapa do Light. Na primeira prova a segunda posição ficou com Cristiano Matheis e, Salgado, chegou em terceiro. Na segunda bateria foi a vez de salgado chegar em segundo, seguido por Marcos Pelli. No geral da etapa o segundo colocado foi Richard Salgado e, o terceiro, Matheis.

Encerrando a programação da segunda etapa os graduados tomaram o traçado para suas disputas. Matheus Leist garantiu a pole com uma diferença de dez milésimos para o segundo colocado. Na primeira corrida, após boa largada, Matehus conseguiu se manter na primeira posição, em boa manobra. Pressionado por Vinícius Paparelli ele seguiu na ponta até a bandeirada final. André Castro chegou na terceira posição. Na segunda bateria, logo na largada, Paparelli fez uma manobra arrojada pulando na ponta. Pressionado por Leist eles fizeram um replay da primeira bateria, porém, desta vez, com vitória de Paparelli. Leist chegou em segundo e Sérgio Jimenez, estreando com a Kart Mini, foi o terceiro. No geral da etapa Paparelli foi o vencedor seguido por Leist e Jimenez.

O Light retomará seu calendário no dia 12 de abril com a terceira etapa da competição. A prova está programada para o Kartódromo de Interlagos, em São Paulo.

Foto: Flávio Quick – Divulgação

Assessoria de Comunicação da RBC Preparações de Motores
Jornalistas Responsáveis: Flávio Quick e Fabíola Cadar
Quick Comunicação e Marketing
Fones: 31.3225-2236 | 31. 9955-1420
E-mail: quick@quickcomunicacao.com.br

Comments are closed.