Copa São Paulo Light

Mais de 100 pilotos estiveram na sexta rodada do Light


| 8 anos atrás | Por:
Foto: Flávio Quick

Foto: Flávio Quick

De volta ao Kartódromo Aldeia da Serra, as provas da Copa São Paulo foram muito disputadas

Neste sábado (10), o Kartódromo Aldeia da Serra, em Barueri, na Grande São Paulo, recebeu as atividades da sexta rodada da Copa São Paulo Light de Kart. Na pista, 102 pilotos de nove categorias buscaram os melhores resultados e, acima de tudo, a melhora da classificação nesta corrida que marcou o início da segunda parte do Campeonato.

Como tradicionalmente acontece a programação foi dividida entre as categorias da manhã e da tarde. Antes do almoço andaram Mirim, Cadete, Júnior Menor, Júnior e Sprinter. Na parte da tarde a pista foi tomada por Sênior, Super Cadete, Super Sênior/Sênior “B” e Graduado. De forma inovadora em competições estaduais no país a FASP, Federação Paulista de Automobilismo, inovou mais uma vez obrigando os concorrentes a uma vistoria prévia em todos os capacetes.

“Este tipo de procedimento já acontece em todos os lugares do mundo. O capacete é a primeira segurança dos pilotos e nós, assim como eles, precisamos zelar por este item acima de tudo. Conferimos o selo de homologação, a data de validade e o estado atual de cada um. Como já imaginávamos a maioria estava com tudo certo e fornecemos um selo, numerado, para este controle. Quem não passou, terá até a próxima etapa para se adequar e apresentar um novo capacete para vistoria”, explicou Luiz Marcelo Santos, Comissário Desportivo.

As primeiras atividades do dia foram da categoria Mirim. Vindo de um abandono por problemas nas costelas o piloto Rafael Câmara se mostrou completamente recuperado. Com uma volta sem erros ele registrou o tempo de 52s624 e ficou com a pole. Nas duas corridas o que se viu foi uma intensa briga pela liderança entre ele e o carioca Pedro Braga. A briga pela terceira posição também era interessante entre Pedro Aizza e Pietro Sakzenian. Depois de várias trocas de posição na liderança Rafael Câmara venceu a primeira após ultrapassagem na última curva. Braga chegou em segundo e Aizza, em terceiro. Na segunda bateria a vitória ficou com Braga, seguido por Câmara e Braga.

A Cadete seguiu a programação. Felipe Baptista marcou a pole-position, porém, com uma diferença muito pequena para o segundo colocado. Nas corridas, a competitividade falou muito alto. Nas duas ocasiões as provas foram formadas por um único pelotão e as brigas com várias trocas de posição. No final, porém, que ficou com as duas vitórias do dia foi Felipe Baptista. Na primeira corrida ele foi seguido por Luiz Rosate e Leonardo Rufino e, na segunda, por Rufino e Matheus Morgatto.

Com 18 pilotos no grid a Júnior Menor foi a classe mais numerosa desta etapa. Na pista, pilotos de muita expressão no cenário nacional protagonizaram provas muito acirradas. Na primeira bateria, após ter largado da quarta posição, o mineiro Gabriel Paturle veio de forma discreta escalando o pelotão. Há quatro volta para o final ele assumiu a ponta para não mais perdê-la até a bandeira. Arthur Leist chegou em segundo e Gianluca Petecof, em terceiro. Na segunda prova, por sua vez, Leist conseguiu um rendimento melhor de seu kart com os pneus um pouco mais desgastados e, com isso, superou o adversário para assumir a ponta. Petecof também passou Paturle que, por sua vez, conseguiu se segurar no terceiro posto até a bandeirada final. Leist venceu com quase dois segundos de vantagem para o campeão brasileiro, Petecof.

O paranaense Felipe Drugovich foi o nome deste sábado na categoria Júnior. Com um chassis muito bem acertado e motor, próprio, preparado pela RBC Preparações, o piloto não deu a menor chance para seus adversários. Após marcar a pole-position o piloto venceu as duas corridas de maneira irretocável acumulando boa vantagem nas duas baterias. Na primeira prova a briga mais empolgante foi pela segunda posição. Quatro pilotos se revezaram naquela posto até que Pedro Cardoso conseguiu se assegura na posição e ser o segundo a receber a bandeirada. João Pedro Guim chegou em terceiro. Na segunda prova Cardoso novamente foi o segundo com Zaiya Fontana na terceira posição.

Encerrando as baterias da manhã a Sprinter veio à pista também com um bom número de pilotos. 13 competidores participaram das disputas que tiveram Bruno Baptista como o pole-position. Nas provas as disputas foram, realmente, muito acirradas. Bruno teve muito trabalho para se sustentar diante dos ataques dos adversários que vinham sedentos pela vitória. Ao final das 18 voltas da primeira bateria ele conseguiu assegurar a sua primeira posição seguido por Evandro Bambirra e Antônio Matiazi. Na segunda prova as disputas foram ainda mais apertadas. Os quatro primeiros colocados correram juntos e a definição do pódio somente foi possível no momento exato da bandeirada. Erik Lutum venceu com Bambirra, novamente, em segundo e Bruno Baptista, em terceiro.

Após os pódios das categorias da manhã a categoria Sênior veio a pista abrindo as atividades do período da tarde. Na classificação mais apertada do dia a pole ficou com Victor Caliman. Na corrida, porém, quem se deu melhor foi Alain Sisdelli. Após ter saído da segunda posição o piloto teve problemas ainda na primeira volta e caiu para o último posto. Sem desanimar ele manteve-se na pista e em uma corrida de recuperação conseguiu superar a todos os concorrentes para, enfim, chegar à vitória. Caliman chegou em segundo e Fernando Oizumi, em terceiro. Na segunda bateria, mais uma bela apresentação de Sisdeli que conseguiu ficar com a vitória. Dudu Dieter chegou em segundo e Ricardo Thomazi, em terceiro.

Apesar de ter recebido apenas seis pilotos, a Super Cadete teve disputas bem interessantes. Nas duas baterias os pilotos acabaram se dividindo em dois pelotões com disputas claras pela primeira e pela quarta posições. Diego Ramos marcou a pole-position e conseguiu se destacar na primeira corrida vencendo trazendo em seu encalço Paulo Coelho, em segundo e Matheus Morgatto, em terceiro. Na segunda corrida foi a vez de Felipe Baptista se destacar e chegar à vitória com Ramos em segundo e Coelho, na terceira posição.

Juntas as categorias Sênior “B” e Super Sênior marcaram as penúltimas atividades do sábado. Em uma tomada de tempos marcada pela regularidade os cinco primeiros pilotos tiveram seus tempos separados por apenas 70 milésimos. Com este prognóstico as corridas não poderiam ter sido diferentes e as atividades foram realmente muito disputadas. Seguindo o seu bom momento na temporada o piloto Marcos Pelli levou, novamente, o chassis ART para a vitória. Jorge Borelli chegou em segundo e José Augusto Dias, em terceiro. Na segunda bateria, por sua vez, foi a hora de Borelli vencer, porém, muito pressionado por José Augusto Dias, que chegou em segundo. Christiano Matheis chegou na terceira posição.

Encerrando o sábado de competições foi cegada a hora da categoria mais veloz do kartismo. A Graduado tomou à pista com 15 pilotos no grid. Bruno Bertoncello registrou a pole-position, mas, os cinco primeiros colocados estiveram separados por menos de um décimo. Vindo em uma temporada de bons resultados o gaúcho Matheus Leist conseguiu superar seus concorrentes para vencer seguido do conterrâneo Bertoncello. Em terceiro cruzou a linha de chegada o paulista Vitor Baptista. Na segunda bateria, após corrida de recuperação, Pietro Rimbano chegou à vitória com Leist em segundo e Artur Fortunato, em terceiro.

O Light retoma seu calendário de competições no mês que vem. A sétima rodada do ano está prevista para o Kartódromo de Interlagos, no dia sete de setembro.

Foto: Como forma de homenagem, todos os pais foram convidados à subir ao pódio com seus filhos. – Crédito: Flávio Quick

Assessoria de Comunicação da RBC Preparações de Motores
Jornalistas Responsáveis: Flávio Quick e Fabíola Cadar

Comments are closed.