Quick News

Corsa Racing Banner

Luiz Felipe Branquinho disputou, em Las Vegas, o SKUSA 2013


| 9 anos atrás | Por:
Foto:Flávio Quick

Foto:Flávio Quick

Chuva, frio e problemas de pneus marcaram a participação do brasileiro nesta edição

Terminou neste domingo, dia 24, a 17ª edição do SKUSA – Superkarts USA. Como tradicionalmente acontece a prova teve vez na pista montada no estacionamento do Rio All-Suites Hotel e Casino, em Las Vegas, nos Estados Unidos. Mais uma vez o Campeonato mostrou toda a sua força reunindo mais de 600 participantes na capital mundial dos jogos.

Representante único de Goiás o brasileiro Luiz Felipe Branquinho (Medcomerce | SR Racing) participou do evento pela terceira vez. Nas duas edições anteriores ele competiu na classe TaG Cadete e, por sua idade, neste ano ele foi promovido à categoria TaG Júnior. Diferente também dos anos anteriores o piloto utilizou o suporte técnico da equipe canadense Ital Kart, que utiliza motores italianos IAME – Leopard, preparados pela premiada empresa Itália Motors.

A participação de Branquinho neste SKUSA, porém, foi muito difícil e prejudicada. Após um início de trabalho promissor, onde nos dois primeiros treinos o garoto evoluiu bastante o equipamento, nas sessões seguintes do primeiro dia o time optou por fazer alguns testes e mudanças de ajuste que, a princípio, não funcionaram bem.

No segundo dia de treinos e, daí, até a noite de sábado, o tempo ficou chuvoso praticamente os três dias. Para piorar ainda mais a situação a organização do Campeonato, como não era obrigatória a compra de pneus de chuva, não tinha compostos disponíveis para todos os pilotos. Luiz Felipe foi um dos grandes prejudicados por este problema. Inicialmente sem pneus para andar o piloto mal conseguiu ir à pista na quinta-feira. Na sexta, com um grande trabalho nos bastidores, o Luiz Eduardo, pai do piloto, conseguiu um jogo de pneus usado para que o filho pudesse participar das atividades oficiais.

Com a garra e determinação de sempre o piloto não desanimou e foi para a tomada de tempos. Em seu grupo ele garantiu a décima posição o que lhe deu ainda mais ânimo para a disputa das três classificatórias que estavam por vir. Nestas provas, porém, Luiz Felipe teve atuações distintas.

Na primeira e na segunda ele conseguiu fazer boas largadas e, diante de muitos toques e rodadas dos concorrentes, desviou dos acidentes. Andando rápido, mas, com a cautela de buscar acima de tudo completar as corridas Branquinho finalizou o confronto AxD em 16º e, o BxD na 17ª posição. A última e decisiva classificatória foi entre os grupos CxD. Desta vez, porém, antes mesmo de completar a primeira volta, Branquinho recebeu uma forte batida e teve seu kart jogado contra a barreira de proteção da pista, fazendo-o abandonar.

Pela soma de seus resultados Luiz Felipe foi então encaminhado para a repescagem que, ao seu final, definiria os últimos seis pilotos do grid da final. Largando da quinta fila Luiz Felipe sabia que, acima de tudo com muita garra, poderia conquistar o seu lugar. Com a pista ainda molhada a corrida foi autorizada. Branquinho, em prova de recuperação, conseguiu mostrar muita evolução no traçado, mas, infelizmente, terminou a corrida na sétima posição, a primeira não classificada para a final.

“Estou muito decepcionado com esta corrida. Meu kart não era dos melhores da pista, estávamos melhorando, aí veio a chuva. Eu não tinha pneus para andar, conseguimos um jogo de usados e fiz o meu melhor. Infelizmente, por uma colocação, não fui para a final. Uma pena, mas, faz parte do esporte. Ano que vem, com certeza estarei aqui novamente, em busca do título”, encerrou o piloto.

Foto: Flávio Quick – Divulgação

Assessoria de Comunicação do piloto Luiz Felipe Branquinho
Jornalistas Responsáveis: Flávio Quick e Fabiola Cadar
Quick Comunicação e Marketing

Comments are closed.