Quick News

João Pedro Custódio conquistou pole e quarto lugar no Open do Brasileiro no Beto Carrero


| 9 anos atrás | Por:

Concorrente fora do regulamento atrapalhou pretensões de João Pedro e também o evento

Radicado em Goiânia (GO), o piloto João Pedro Custódio (Pivot Máquinas Agrícolas e Sistemas de Irrigação | Ford – Navesa | AGEL – Governo de Goiás | Kart Mini | Sport Wear by ULV | Mittag Competições) comprovou no último final de semana ser um dos principais favoritos ao título de campeão brasileiro da Super Cadete. João Pedro esteve em Penha (SC), onde no Kartódromo Beto Carrero disputou a prova preparatória para a competição nacional, que será realizada em julho no mesmo local.

No primeiro treino João Pedro mostrou sua força e ficou no alto da folha de tempos, liderando uma das práticas, e finalizando sempre muito bem colocado nos outros quatro. Cientes do trabalho que deveria ser feito, os integrantes da MO Racing testaram vários componentes durante os treinos, o que culminou com a pole position de João Pedro Custódio dentre 14 dos melhores pilotos da categoria no Brasil.

João Pedro fez boa largada e, com poucas voltas, já abrira boa vantagem para os demais concorrentes. No entanto, o piloto que largara em último lugar mostrava ser mais rápido até mesmo que “a própria categoria”, fato também observado nos treinos. “Ficamos esperando que a atual regulamentação fosse cumprida, o que não ocorreu”, reclama Geovane Gonçalves, pai de João Pedro, referindo-se a uma nova regra, que determina a vistoria técnica até mesmo durante os treinos oficiais.

Nitidamente com um motor muito mais forte que os demais concorrentes, este piloto logo aproximou-se de João Pedro para brigar pela ponta e acabou superando-o para assumir a liderança. Quando Custódio buscava retomar a liderança, o pai deste piloto entrou na pista, fazendo sinal para que todos os concorrentes parassem em razão de um acidente. “Tinha acontecido um acidente na parte de trás do pelotão, mas quem deveria parar a prova era a Direção, não o pai de um piloto, que se achou com poderes para tal. Isso atrapalhou a corrida de todos, principalmente do João Pedro, que já estava para retomar a liderança”, reclama, mais uma vez, Geovane Gonçalves.

A prova teve sua relargada autorizada e João Pedro, sem condições de lutar pela ponta, limitou-se a disputar a segunda posição com o bom piloto Edgar Bueno Neto. A acirrada disputa ainda teria um toque do adversário em João Pedro, que fez com que o goiano terminasse a corrida em oitavo. Bueno Neto acabou punido.

Na segunda prova, agora largando em 8º, João Pedro fez bela prova e em poucas voltas já lutava pela segunda posição, novamente com Bueno Neto e com Gianluca Petecof. Aos três – e aos demais concorrentes – novamente ficou impossível brigar pela liderança, já que mais uma vez aquele concorrente beneficiava-se de um motor nitidamente mais forte. A disputa entre os três foi até o final, com Bueno à frente, seguido por Petecof e Custódio. “Finalmente o outro piloto, aquele do motor ‘mais forte’, foi desclassificado por estar fora do regulamento técnico, mas apenas na segunda bateria, quando esta situação deveria ter sido notada desde o início. Esperamos que isto não aconteça no Campeonato Brasileiro”, alerta Geovane Gonçalves.

Ao fim de tudo Gianluca Petecof foi o vencedor do open após a soma de pontos das duas baterias disputadas, seguido por João Pedro Correa, Edgar Bueno Neto e João Pedro Custódio. “Infelizmente, tivemos que nos contentar com o quarto lugar em uma corrida que tínhamos tudo para vencer. Veja o que um piloto que anda fora do regulamento pode causar a um evento e aos pilotos que nele competem”, ressalta Geovane Gonçalves.

João Pedro Custódio (Pivot Máquinas Agrícolas e Sistemas de Irrigação | Ford – Navesa | AGEL – Governo de Goiás | Kart Mini | Sport Wear by ULV | Mittag Competições), no entanto, teve bons motivos para sair do Kartódromo Beto Carrero confiante. “Voltamos para casa com dois troféus, o da pole e o de 4º lugar, mas cientes de que o João Pedro está pronto para embates futuros como sempre fez, rápido e sem andar fora do regulamento, graças a um belo trabalho da MO Racing, comandada pelo Miguel de Oliveira, e com seus mecânicos, Ivonício Moreira e Antonio Ribeiro, o ‘Testinha’”, finaliza Geovane.

Comentários