Copa São Paulo Light

Interlagos recebeu, no sábado, as finais da Copa São Paulo Light


| 7 anos atrás | Por:
Foto: Flávio Quick - Vinícius Escarlate comemorou muito o seu título

Foto: Flávio Quick – Vinícius Escarlate comemorou muito o seu título


No campeonato dos motores sorteados, 10 pilotos comemoraram os títulos de 2013

Em clima de decisão e muito entusiasmo o Kartódromo Ayrton Senna, em Interlagos,recebeu no último sábado, dia sete, as disputas da décima rodada do ano da Copa São Paulo Light de Kart. Competidores de todo o país se dirigiram para a pista da zona sul da capital paulista para a definição dos 11 campeões da 11ª edição do Campeonato que revolucionou o kartismo na maior cidade do país.

Com uma grande colaboração das condições climáticas, que durante todo o dia afastaram a chuva do kartódromo, as provas foram disputadas todas com a pista seca. Com exceção da classe Júnior, que já tinha seu campeão definido, todas as outras categorias tiveram corridas extremamente disputadas e seus títulos definidos com muito suor.

A primeira disputa do dia reuniu os pilotos da Mirim e Cadete. Antes mesmo da primeira prova, infelizmente, o título da Mirim foi definido. Pedro Braga, um dos protagonistas na disputa dessa classe, se machucou em uma batida na tomada de tempos e, com isso, não pode correr. Melhor para Rafael Câmara que já entrou na pista campeão. Mesmo assim, nas duas corridas, ele não deu a mínima para isso e, correndo junto com os pilotos da Cadete, mostrou-se muito competitivo e chegou, inclusive, em segundo na primeira corrida. Braga, mesmo não correndo, ficou com o vicecampeonato. Pela Cadete, Felipe Baptista chegou em primeiro na primeira corrida e, terceiro na segunda,posições suficientes para lhe renderem o título. Leonardo Rufino ficou com o vicecampeonato.

A Super Cadete, mesmo não tendo tido corridas nas quatro últimas rodadas, deu o título a Diego Ramos. Paulo Coelho foi o vice campeão.

Pela categoria Júnior Menor o título ficou com Marcel Coletta. Em um final de semana perfeito o piloto fez a pole-position e, com bastante folga, venceu as duas corridas da rodada garantindo o título. Yanni Fontana, do Rio de Janeiro, com um terceiro e segundo lugares na rodada final, garantiu o vicecampeonato.

A categoria Júnior foi a única classe em que o seu campeão já estava definido. Pedro Cardoso, de Brasília, mesmo assim participou da prova indo, inclusive, ao pódio da rodada. A briga pelo vicecampeonato era bastante intensa e acabou ficando nas mãos de Zaiya Fontana (irmão de Yanni).

Encerrando as atividades da parte da manhã os pilotos da Sprinter tomaram o traçado. Diante de uma pista muito quente as disputas também tiveram uma temperatura elevada. O mineiro Evandro Bambirra ficou com o título após chegar em sexto na primeira corrida e, em contra partida, vencer a segunda. Bruno Baptista, que disputou o título prova a prova com Evandro, ficou com o vice campeonato ao somar dois quartos lugares na rodada final.

A categoria Sênior, que marcou uma disputa muito voltada aos pilotos de fábrica, teve Alain Sisdelli, de Americana, interior paulista, comemorando o título. Nesta última corrida do ano ele não foi muito bem terminando a primeira corrida na quinta posição e abandonando, a segunda. Porém, com a ampla vantagem aberta no decorrer do ano, ficou com a primeira posição. Eduardo Dieter garantiu o vicecampeonato.

Pela primeira vez na temporada a Sênior “B” teve uma rodada isolada dos competidores de outras classes. Em uma prova muito disputada Vinícius Escarlate fez um primeiro e um segundo lugares garantindo o título da temporada 2013. Amilcar Chaves, que não teve a mesma sorte do concorrente, conseguiu apenas dois sextos lugares e, assim, ficou com o vicecampeonato.

Super Sênior e Super Master, juntas, reuniram 16 pilotos na pista. Os dois títulos, porém, ficaram apenas em uma mão. O carioca André Matinha fez a pole-position, venceu a primeira corrida e chegou em terceiro na segunda. Após muito treino e dedicação o piloto comemorou muito sua vitória com a equipe ONS. Marcos Peli ficou com o vice na Super Sênior e Jorge Borelli, o vice na Super Master.

Encerrando as disputas da rodada os graduados tomaram o traçado. Nessa categoria o título estava sendo disputado ponto à ponto entre um paulista e um gaúcho. Com uma atuação abaixo do seu rendimento durante a temporada o piloto Pietro Rimbano (SP) mostrou a importância de se fazer muitos pontos durante o ano. Ele chegou ao título nesta etapa somando apenas o nono lugar na primeira bateria e o sexto lugar, na segunda. Matheus Leist, com um segundo e um terceiro lugares, diminuiu bastante a diferença, mas, não o suficiente para ser campeão e, assim, ficou com o vicecampeonato.

“Estamos realmente muito satisfeitos com o Light desse ano. Apesar de não termos conseguido reunir o mesmo número de pilotos dos anos anteriores, tivemos um nível técnico altíssimo e, as brigas pelas primeiras posições reuniram, efetivamente, os melhores pilotos em atividade no Brasil. Estamos preparando algumas novidades para o próximo, mas, sem que a nossa competição perca a sua essência de competitividade e preços justos baseada em motores sorteados”, comentou Rafael Cançado, promotor da competição.

Foto: Flávio Quick

Assessoria de Comunicação da RBC Preparações de Motores
Jornalistas Responsáveis: Flávio Quick e Fabíola Cadar
Quick Comunicação e Marketing
Fones: 31.3225-2236 | 31. 9955-1420
E-mail: quick@quickcomunicacao.com.br

Comments are closed.