Quick News

URacer Banner

Felipe Drugovich fez grande prova de recuperação para terminar Campeonato Brasileiro em 6º


| 8 anos atrás | Por:
Foto: Erno Drehmer

Foto: Erno Drehmer

Paranaense largou da 24ª posição na Final e chegou próximo do pódio

Disputada na última semana no Kartódromo Internacional de Serra, no Espírito Santo, a 1ª fase do Campeonato Brasileiro de Kart teve como um dos principais destaques a grande competitividade e equilíbrio da categoria Júnior. Nela, 24 pilotos de vários Estados brasileiros competiram em busca do mais importante título nacional, dentre eles o paranaense Felipe Drugovich (Diesel Technic | Drugovich | Mahle | Noma).

Sempre um dos mais rápidos nos treinos, Drugovich terminou o primeiro deles, com chuva, na liderança, estabelecendo uma diferença de mais de meio segundo para o segundo colocado. Na tomada de tempos o paranaense liderou quase até o final, quando três adversários o superaram, conquistando assim a 4ª posição no grid de largada das duas provas classificatórias.

Uma pequena diminuição de desempenho do equipamento fez com que o paranaense de Maringá terminasse a primeira prova em 7º, mas na segunda tudo voltou ao normal, quando seu equipamento foi substituído e ele comemorou a vitória. Largando em 3º na Pré-Final, prova que determinaria a formação do grid de largada da Final, Felipe Drugovich teve que abandonar ainda na volta de apresentação, com a quebra da corrente de seu kart.

Sem desanimar, Felipe Drugovich (Diesel Technic | Drugovich | Mahle | Noma), que compete pela equipe MZ Racing, do preparador Mazinho, com motores da competente e séria RBC, partiu da 24ª e última posição na Final, cujo vencedor seria o campeão brasileiro, e fez uma bela prova de recuperação, superando 18 concorrentes em 20 voltas, uma média de praticamente um piloto por volta, para terminar em 6º.

“Foi uma pena a quebra da corrente”, lamentou o piloto. “Eu vinha em um campeonato consistente, estava sempre rápido e certamente teria terminado a Pré-Final entre os primeiros, o que me deixaria em condições de largar na frente na última prova. E, pelo desempenho que tive na Final, seguramente teria brigado pelo título. Mas quebras e abandonos fazem parte do esporte”, finaliza.

KG COM Assessoria de Comunicação – Erno Drehmer (MTb/RS 14.706)

Comments are closed.