Quick News

Hotel oficial da Copa SP Light de Kart

Bela campanha levou Matheus Leist ao vice-campeonato em sua estreia na Seletiva Petrobras


| 8 anos atrás | Por:

Título ficou com o carioca Olin Galli, que disputava o evento pela terceira vez. Gaúcho recebeu prêmio de R$ 8,5 mil

Em sua primeira participação em uma final de Seletiva Petrobras, o piloto gaúcho Matheus Leist (TMA Competições) foi um dos principais destaques, conquistando o vice-campeonato entre doze dos mais categorizados pilotos do kartismo brasileiro. A competição foi disputada nesta terça e quarta-feira, dias 29 e 30, no Kartódromo Granja Viana, em Cotia (SP).

Os doze finalistas foram conhecidos ao longo do ano em provas classificatórias realizadas em diversos Estados brasileiros e nomes de peso dentro da faixa de idade de Matheus Leist – 15 anos – no kartismo brasileiro estavam presentes.
Bastante complexo – e buscando oferecer o máximo de equilíbrio -, o formato da disputa previa diversas atividades onde regularidade e velocidade eram os fatores preponderantes. Ao final do primeiro dia de competições, quando três tomadas de tempo e uma prova eliminatória haviam sido realizadas, Leist figurava em terceiro, a oito pontos do líder.

Nesta quarta-feira, quando mais três corridas estavam previstas, Leist iniciou importante recuperação e venceu uma eliminatória, garantindo vaga entre os seis finalistas que disputariam o título e os R$ 123 mil oferecidos ao campeão pela Petrobras.

E durante esta tarde Matheus Leist (TMA Competições) ficou em 2º na primeira final e venceu a segunda, finalizando a competição com o vice-campeonato, com apenas três pontos menos que o campeão, o carioca Olin Galli, que disputava uma final de Seletiva Petrobras pela terceira vez. Pela conquista, Matheus Leist recebeu um prêmio de R$ 8,5 mil.

“Foi uma experiência muito boa, é um evento totalmente diferente dos que estou acostumado a disputar, e sempre temos algo de ‘bagagem’ para levar para casa”, avalia Matheus Leist. “Acredito que o título tenha escapado na segunda tomada de tempos, quando um problema técnico não me permitiu ser rápido e marcar pontos”, continua Leist, referindo-se ao momento em que os 12 pilotos tinham direito a apenas uma volta lançada e apenas cinco deles marcavam pontos.

José Carlos Spier, o Nico, responsável pela logística de Matheus Leist e experiente preparador, elogia a performance de seu “pupilo”. “Ele esteve perfeito e andou parelho com o Olin Galli em todas as oportunidades em que foram à pista juntos, especialmente na última prova, quando o Matheus venceu. Foi uma ótima participação, ainda mais quando levamos em conta que foi a primeira vez que o Matheus disputou uma Seletiva Petrobras”, finaliza.

Comments are closed.